Liberdade, Disciplina e respeito

8 dicas para você não morrer na natureza

Você deve conhecer alguém que já foi se aventurar em uma caminhada na mata, subir um morro ou acampar que ao voltar pra casa, espalhava pra todo mundo que aquilo tinha sido uma péssima ideia, mas os problemas que a pessoa enfrentou poderiam ter sido facilmente evitadas com algumas orientações assertivas que fariam da experiência, a melhor possível.

Pode parecer estranho, mas as dicas que vamos passar são bem básicas e óbvias, justamente pelo índice de pessoas que vão para alguma aventura na mata sem nenhum tipo de preparo e que muitas vezes acabam em tragédia, normalmente a morte.

Dica 1 – Estar bem preparado fisicamente

Antes de tudo, estar preparado fisicamente é muito importante. Ao subir um morro por exemplo, você não vai querer chegar ao topo e não ter forças ou condições de descer, ou vai? 

Uma ótima recomendação é realizar uma boa alimentação antes e levar alguns suprimentos para consumir durante a atividade, assim você mantém o seu corpo nutrido e bem reforçado durante todo o seu treino.

Dica 2 – Invista nas roupas certas para a sua atividade

Roupas adequadas não são frescura como muita gente pensa, na verdade elas são essenciais para o conforto e maior rendimento durante a atividade. No caso da atuação em meio a natureza, uma boa bota que traga conforto e firmeza ao seu tornozelo evitando torções, calças resistentes que garantam a sua agilidade, um boné ou chapéu pra lhe proteger do sol, camisas respiráveis com proteção UV, além de frescas, são ótimas opções para conter os mosquitos e insetos. 

Hoje no mercado você encontra milhares de opções, desde os mais baratos até aos mais caros, vai da sua necessidade e exigência sobre o produto. Não passe aperto, compre uma roupa adequada.

Dica 3 – Não deixe de aprender o básico

É fundamental que você aprenda ou pelo menos conheça um pouco sobre o lugar onde será a sua aventura. O que poderá usar em caso de emergência, como fazer fogo, criar um abrigo, como deixar a água potável, como não se perder em meio a floresta e coisas do tipo. Essas informações serão com certeza utilizadas em casos de necessidade, afinal pode sim ocorrer imprevistos.

Dica 4 – Jamais se aventure sozinho

Como foi dito acima, imprevistos podem acontecer e por isso a presença de uma segunda pessoa é muito importante. Além de você não ficar sozinho, conversas e ajudas constantes são excelentes em meio a natureza. O trabalho de duas ou mais pessoas é muito mais efetivo e prazeroso do que ir para uma aventura sozinho, então escolha bem as suas companhias e bora se divertir.

Dica 5 – Sempre avise alguém para onde vai e quando irá voltar

Aposto que todo mundo já saiu de casa sem avisar ou chegou em casa após o horário combinado com os pais e levaram aquela bronca, não é? Mas acredite, isso faz total diferença principalmente quando for praticar alguma atividade em meio a natureza.

Avisar não custa nada, basta mandar uma mensagem ou fazer uma curta ligação dizendo para onde vai e quando volta, para os seus parentes, amigos, qualquer pessoa que você mantenha contato próximo, pois caso aconteça algum imprevisto e você demore para retornar, com certeza algum deles irão atrás de socorro.

Dica 6 – Calcule sempre o tempo da aventura

Imagine que você comece a subir o morro a uma hora da tarde, pra chegar o topo demora em média cinco horas, ou seja, se ocorrer tudo certo, você chegará ao topo seis horas da tarde, mas e pra descer?

A não ser que o seu objetivo seja fazer uma pernoite no alto do morro, desce-lo a noite é quase impossível. Mata fechada, iluminação muito prejudicada, apesar de não parecer, mas o trajeto muda muito, então a chance de você se perder, se machucar ou algum outro problema é muito maior. Calcule bem quanto tempo vai durar para não passar apertos e para garantir, deixe sempre uma margem de erro. Melhor ter tempo de sobra do que ter que dormir no alto do morro sem equipamento, exposto aos animais, frio e etc.

Dica 7 – Levar uma bússola, GPS ou algum localizador

Acredite ou não, esses itens podem e vão salvar a sua vida. Assim como falamos na dica 3, conhecer o básico, também é estudar o que há em volta de onde será a sua aventura, pois dessa forma, com a ajuda de uma bússola, você saberá qual direção seguir em casos de emergência.

Dica 8 – Tenha um kit de sobrevivência

É esse kit que vai facilitar e te ajudar em momentos críticos. O kit sobrevivência conta com uma boa faca, corda, isqueiro e isca para o fogo, alguma cobertura (lonas, até mesmo uma barraca), cantil ou algo parecido para purificar a água e claro um kit de primeiros socorros. Lembrando que isso não é regra, você pode adaptar o seu kit com o que você achar melhor. 

 

Pronto. Colocando em prática essas dicas, você estará preparado para se aventurar por aí com segurança. O que seria talvez uma experiência traumatizante, com essas dicas, pode se tornar uma das experiências mais incríveis da sua vida, tanto em conhecimento pessoal, quanto poder ver de perto todas as belezas e perigos que a natureza tem a oferecer.

Esse post pode ser útil

O que portar no seu EDC?

Diariamente você pode passar ou já passou por algum aperto, pegar uma chuva na ida ou na volta do trabalho, ferramentas para consertar alguma coisa, uma boa lâmina para cortar […]